Conheça 5 benefícios que o uso da tabela SINAPI pode trazer para as obras

O SINAPI (Sistema Nacional de Pesquisas de Custos e Índices da Construção Civil) é uma tabela elaborada pela Caixa Econômica Federal e pelo IBGE, utilizada para fazer o orçamento de obras e que informa os custos da Construção Civil em todas as capitais brasileiras.

A Caixa é responsável pela base técnica de engenharia, como a especificação das matérias-primas, composições de serviços e orçamentos de referência, e o IBGE realiza a pesquisa de custos, tratamento dos dados, formação e publicação dos índices.

A tabela SINAPI é atualizada todos os meses de acordo com os índices detalhados de cada capital brasileira, analisando o custo do metro quadrado, materiais, ferramentas e mão de obra.

A utilização da tabela é obrigatória para a composição de orçamentos de obras públicas, e neste caso não é necessário escolher os dados de acordo com o local, apenas atentar aos valores dos índices atualizados.

Veja aqui, algumas dicas e 5 benefícios que o uso da tabela SINAPI pode trazer à elaboração do seu projeto.

1) Checklist

Quantas vezes você teve que correr atrás de algum material de última hora para a sua obra porque se esqueceu de colocá-lo na lista, e acabou pagando caro por esse esquecimento? Utilizando a tabela SINAPI esse risco diminui, pois ela fornece uma espécie de índice de conferência de insumos, para a sua praticidade e economia de tempo e dinheiro.

2) Credibilidade

Apesar de existirem outras bases de dados, a SINAPI é considerada a fonte oficial de consulta referencial de preços de materiais (Insumos) e de custos de serviço (composições). E a fama desta tabela tão rica em detalhes não é por acaso. Ela se deve ao Decreto 7893/2013, publicado em Diário Oficial, que estabelece as competências tanto da Caixa Econômica quanto do IBGE para a elaboração da tabela e dos índices.

3) Segurança para participar de obras públicas

Ao adotar como referência as composições da tabela SINAPI, será assegurada a plena participação em editais de obras públicas em qualquer estado do Brasil. Isso, porque os órgãos públicos exigem que o critério de isonomia, ou seja, que todos os concorrentes da licitação estão fazendo as cotações utilizando a mesma referência, seja cumprido.

4) Diferenciação entre preço e custo

Podem parecer sinônimos, mas o significado de preço e custo principalmente no setor da construção civil é diferente, e a SINAPI faz essa distinção. O custo refere-se ao valor que a sua construtora vai pagar por determinado material, e preço é o que será cobrado do consumidor final.

5) Base para negociação

Muitas vezes, encontramos materiais desconhecidos na lista de insumos necessários para a realização de uma obra. A tabela SINAPI pode ser de grande valia para os gestores da construção civil no processo de cotação, já que é uma espécie de banco de dados com riqueza de detalhes a respeito de cada capital brasileira, refletindo a realidade de cada mercado, e sendo imprescindível para percebermos se determinado item está com o preço baixo, alto ou na média.

Acesse o nosso site e fique por dentro das notícias relacionadas ao setor de engenharia, arquitetura e construção civil.